Fortaleza e CRB podem ficar de fora de jogos do Brasileiro por 3 anos

A polêmica sobre a goleada de 4 a 0 do Fortaleza sobre o CRB-AL deve render muito nos próximos dias. Segundo o promotor Victor Hugo Leite, os dois times podem ser punidos com dois a três anos sem participar do Campeonato Brasileiro, além uma multa no valor de R$ 100 mil, caso seja provado que houve uma combinação do resultado entre os jogadores.

Segundo o promotor, a combinação do resultado é considerada uma infração penal desportiva grave, independente do fato de haver ou não dinheiro no acordo. Disse também que isso é considerado crime de acordo com o estatuto do torcedor. Entretanto, disse que a punição é vulnerável, dependendo da interpretação do juis no caso.

Campinense-PB e Guarany de Sobral entraram com representação na Justiça contra o jogo. O primeiro foi rebaixado para a Série D do Brasileirão por ter menos gols marcados do que o Fortaleza. Já o segundo quer mante viva a chances de classificação para a próxima fase da competição.

Em entrevista coletiva realizada na tarde desta segunda-feira (19), o presidente do Fortaleza, Osmar Baquit, negou qualquer possibilidade de “armação” na partida: “Quanto às polemicas que surgiram com a nossa vitória e permanência na Série C, estou totalmente tranqüilo, se houvesse alguma negociação desse tipo, fosse por parte da diretoria ou de algum jogador, provavelmente eu como presidente estaria sabendo. Estou à disposição para qualquer esclarecimento que seja necessário, porém, não consigo ver nenhum favorecimento diante de uma equipe que não queria prejudicar a si mesma, nas próximas fases, a ponto de perder um goleiro expulso”. 

(Jangadeiro Online)

1 comentários:

Anônimo disse...

quem já esta lascado os dragões só tratam de lascar mais

Postar um comentário