Um túnel de 6 000 Km

Ao estudarem as variações de temperaturas e o movimento dos sedimentos no subsolo da Amazônia, onde foram aproveitadas perfurações feitas para poços de petróleo, cientistas do Observatório Nacional fizeram  uma descoberta surpreendente. Abaixo do Rio Amazonas, a 2 km de profundidade, corre outro rio gigante. Com volume superior ao Rio São Francisco, ele é alimentado pelas águas da Bacia Amazônica e das chuvas absorvidas pelo solo. O rio subterrâneo acompanha o traçado do Amazonas, mas é quatro vezes mais largo. Com 6 000 km de comprimento, tem apenas 400 a menos que o Amazonas. Ao contrário dos rios da superfície, sua velocidade é muita lenta, já que ele flui por entres rochas e sedimentos. Suas águas levam um ano inteiro para percorrer apenas 100 metros. "Esse fluxo não tem nascente, como os rios convencionais. Ao longo de toda sua extensão recebe quantidades constantes de água", explica a física Elizabeth Pimentel, da Universidade Federal do Amazonas e principal autora da pesquisa.

Fonte: Revista Veja

0 comentários:

Postar um comentário