Por que sempre vemos os erros dos outros, mas nunca os nossos?

Psicologia explica por que justificamos o nosso comportamento apontando as falhas dos demais.

Você já percebeu que, quando não consegue encontrar as chaves de casa, por exemplo, você atribui isso à falta de sorte, mas basta que o seu irmão faça o mesmo para você acusá-lo de ser desorganizado? De acordo com um artigo da BBC, o ato de culpar os demais enquanto minimizamos a nossa culpa é um mecanismo que nos ajuda a compreender o mundo.

Segundo a publicação, esse mecanismo psicológico é conhecido como erro fundamental de atribuição, sendo explicado pela tendência que temos de justificar determinados comportamentos levando em consideração o tipo de pessoa que os apresenta, em vez de considerar os aspectos sociais e o ambiente que rodeiam e influenciam essa pessoa.
Nunca é culpa sua!

Em outras palavras, se o seu irmão é bagunceiro, esse é o motivo de ele sempre perder as chaves. Mas, como você não é desorganizado, você perde as perde por pura falta de sorte. Assim, esta tendência nos leva a fazer explicações errôneas sobre o nosso próprio comportamento, valorizando os nossos motivos pessoais na hora de justificar alguma ação.

E existe alguma maneira de remediar tamanho cinismo? De acordo com a BBC, o fato de reconhecer que você minimiza os seus erros em comparação com os dos demais pode ser suficiente, lembrando que essa mágica psicológica nos livra da culpa de ações sem muita importância, além de nos ajudar a explicar o mundo que nos rodeia.

0 comentários:

Postar um comentário